sexta-feira, setembro 17, 2021
Home Carreira PrograMaria traz soluções para o desafio da contratação com diversidade na tecnologia

PrograMaria traz soluções para o desafio da contratação com diversidade na tecnologia

Diversidade

Contratar profissionais para vagas de tecnologia tem sido uma verdadeira façanha para empresas dos mais diversos setores. A aceleração digital causada pela pandemia ampliou o cenário de alta demanda: levantamento da startup Revelo mostra que as contratações em carreiras digitais só no primeiro semestre de 2021 já representam 95,6% do total das admissões ocorridas durante todo o ano de 2019.

Isso em um setor que, em tempos pré-pandêmicos, gerava 70 mil novas oportunidades por ano e não conseguia preencher todas elas. A Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais) estimava, em 2019, que o Brasil chegaria em 2024 com um déficit de nada menos do que 290 mil profissionais.

Mas não é só a falta de candidatos que tira o sono do RH. Em um segmento onde apenas 20% dos cargos são ocupados por mulheres, a diversidade de gênero, cada vez mais entendida como fator de sustentabilidade empresarial, também preocupa. Um ponto que se torna ainda mais desafiador ao ficar nítido que, em geral, mulheres que atuam em TI têm preferido ingressar em empresas onde já existe ao menos outra mulher na equipe.

“Elas entendem que assim irão encontrar um ambiente mais seguro, com menos chances de ocorrer microviolências como não ser levada em consideração em uma reunião ou projeto; e o mercado hiperaquecido possibilita esta escolha”, diz Iana Chan, que há seis anos se dedica a levar mais mulheres para o mercado de TI.

Iana fundou a startup PrograMaria e apostou na oferta de formação inicial básica, de conexões e de conteúdos para empoderar mulheres na área de tecnologia e aumentar a representatividade no setor. Hoje, a rede PrograMaria reúne mais de 21.000 mulheres e mais de 6.000 pessoas escreveram suas primeiras linhas de código ao participarem do Eu ProgrAmo, curso online sobre introdução à programação web exclusivo para mulheres, cis e trans, e pessoas fora do padrão cisheteronormativo.

Ao preparar mais mulheres para entrar no mercado, Iana notou que era preciso, também, ajudar as empresas a atrair essas pessoas para seus quadros. “As empresas precisam mostrar que estão comprometidas com a diversidade, preparadas para agir em caso de assédio e dedicadas a construir um ambiente seguro, no qual as mulheres não só possam desempenhar plenamente as funções para as quais foram contratadas, como, também, desenvolver seu potencial e carreira”, defende.

Para promover esta conexão, a PrograMaria passou a abrir suas ações a empresas que buscam por mais diversidade na composição das equipes. Só no primeiro semestre de 2021, nomes como Intel, Avanade, Globo, Wildlife, Linx, Softex, Grupo Boticário e Z-Tech constaram do calendário de eventos da startup.

“Nossas iniciativas são oportunidades para as empresas trabalharem seu employer branding, se tornarem referência em assuntos de interesse e, também, estreitarem o seu relacionamento com as mulheres desenvolvedoras”, elenca Iana.

Destacam-se, na agenda, ações como o PrograMaria Encontros, evento online, em geral com duas horas de duração, com a apresentação de palestras e cases;  o PrograMaria Fala, programa de entrevistas no qual executivas e profissionais referência no mercado respondem perguntas enviadas pela comunidade de mulheres na tecnologia; e a PrograMaria Sprint, uma jornada semanal relacionada a um tema relevante, durante a qual as participantes recebem materiais por e-mail, assistem palestras, lives, debates, cumprem atividades e interagem com outras mulheres.

A cereja do bolo é o PrograMaria Summit, considerado um dos maiores eventos de mulheres na tecnologia do Brasil. A quarta edição irá acontecer entre os dias 16 e 18 de setembro e, ainda em fase de captação de patrocinadores, já conta com patrocínios confirmados de empresas como Bmg e Via Varejo.

Xará da CEO da PrograMaria, Ianna Gico, de 40 anos e moradora de Recife, tem uma jornada que exemplifica os objetivos da startup. Tendo estudado nutrição e música, há dois anos e meio resolveu iniciar um processo de transição de carreira e migrar para a área de tecnologias da informação, ingressando em um curso superior em TI. Conheceu a PrograMaria em buscas pela internet e participou da quarta turma do curso online Eu ProgrAmo, última turma de 2020.

“A experiência foi maravilhosa pelo fato de, na faculdade, eu ter muito medo de colocar a mão na massa, da prática mesmo. Eu posso dizer que eu comecei a programar na PrograMaria”, conta. E foi em um PrograMaria Encontros que conheceu a Avanade e seu ambiente favorável à equidade de gênero, o que a motivou participar de um processo seletivo, sendo contratada como estagiária. “A parceria com a PrograMaria possibilitou à Avanade ter mais conhecimento e acesso à comunidade tech feminina do Brasil. Temas de inclusão são extremamente relevantes para nosso negócio, e, junto com a PrograMaria pudemos fortalecer esse pilar, além de contribuir com a comunidade tech trazendo conteúdos sobre as tecnologias que a Avanade utiliza em seu dia a dia”, explica Eric Toyoda, Gerente Sênior de Talent Acquisition na Avanade.

PrograMaria Encontros, em dezembro de 2018, em São Paulo

Participação como estratégia de atração e posicionamento pela inclusão

Em seus esforços para posicionar-se como uma midiatech e mostrar suas necessidades como empresa de tecnologia, a Globo decidiu marcar presença em diversas ações da PrograMaria no decorrer de 2021. Logo na primeira, realizada no mês de abril, os números ultrapassaram as expectativas.

O PrograMaria Encontros “As Tecnologias por trás do BBB” obteve mais de 13.000 visualizações, sendo 10.900 espectadoras únicas e 669 respostas no formulário do feedback, com um impressionante NPS 96. Além disso, 89,5% das pessoas que responderam ao documento ficaram extremamente ou muito interessadas em trabalhar na Globo após o evento.

A Intel é uma das empresas que apoiam as ações da startup desde os primeiros anos de atuação. Até o final de 2021, irá patrocinar mais de 400 bolsas do curso online Eu ProgrAmo destinadas exclusivamente às pessoas trans e travestis, majoritariamente negras, numa parceria com a TransEmpregos, o maior e mais antigo projeto voltado para a empregabilidade de profissionais transgêneros.

“Além de ser um dos meus propósitos pessoais, a Intel tem a inclusão como um dos seis valores da companhia e o comprometimento da Intel não é somente interno, como também externo, promovendo a inclusão em outras empresas e na comunidade. É um prazer trabalhar mais um ano com a PrograMaria e debater a inclusão de grupos ainda mais desfavorecidos no mercado de trabalho”, afirma Gisselle Ruiz Lanza, Diretora Geral da Intel Brasil.

Já foi o objetivo de diminuir a desigualdade social no país que levou a B3 Social, braço social da bolsa de valores oficial do Brasil, doar 250 bolsas de estudos para o Eu ProgrAmo.

“Além disso, tivemos encontros online de funcionárias da B3 que contaram um pouco de suas experiências trabalhando na área de TI. Entendemos que é nosso papel colaborar para mudar as estatísticas de desigualdade de gênero e temos atuado intencionalmente para transformar o nosso ambiente em um lugar mais diverso e inclusivo, em que as nossas mulheres possam ocupar as posições que quiserem”, comenta Ana Buchaim, diretora executiva de Pessoas, Comunicação, Marca e Sustentabilidade da B3.

Sobre a PrograMaria

A PrograMaria é um negócio de impacto social de formação e engajamento de mulheres na tecnologia com a missão de aumentar a diversidade na área, facilitando a conexão e a contratação desses talentos, por meio de cursos, eventos e outras ações. Foi reconhecida como a melhor startup de Impacto Social no Startup Awards 2019, acelerada no programa Itaú Mulher Empreendedora, e, também, residente da Estação Hack, parceria entre Facebook e Artemisia.

 

The post PrograMaria traz soluções para o desafio da contratação com diversidade na tecnologia appeared first on InfoMoney.

- Advertisment -