segunda-feira, setembro 27, 2021
Home Brasil O que dirá a advogada de Bolsonaro, se for convocada pela CPI

O que dirá a advogada de Bolsonaro, se for convocada pela CPI

Na mira da CPI da Pandemia, a advogada Karina Kufa não pretende fazer grandes revelações aos senadores, se for de fato convocada a depor no Senado.

Anfitriã de um convescote em que investigados pela compra superfaturada de vacinas confraternizaram, Karina, que advoga para Bolsonaro e é próxima dos filhos do presidente, dirá aos senadores que costuma realizar encontros em sua casa em Brasília com frequência, mas não para organizar negócios dentro do governo.

“Eu fiz um churrasco para amigos. Faço direto esses encontros aqui em casa. As pessoas vieram, trouxeram outros amigos e pessoas se conheceram. Mas eu não ficou ouvindo o que estão conversando nem sou responsável pelo que fazem depois que saem daqui”, diz Karina.

O tal encontro, realizado em maio do ano passado, não poderia, na visão da advogada, ter servido para armar qualquer negócio relacionado à pandemia, já que não havia vacina e tudo ainda era prematuro na pandemia. “Jair Renan tava lá com o amigo dele. Mas não teve nada disso que estão dizendo”, diz Karina.

 

- Advertisment -