sábado, março 6, 2021
Home Economia Grandes varejistas preparam ofensiva no Cade contra o Mercado Livre

Grandes varejistas preparam ofensiva no Cade contra o Mercado Livre

Grandes varejistas, com atuação firma no e-commerce, estão planejando uma ação contra o Mercado Livre no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). As empresas querem que o Mercado Livre exija nota fiscal de todos os produtos comercializados em seu marketplace no Brasil. A tese é de que os vendedores que não emitem nota fiscal deixam uma fatia da venda para o marketplace argentino até três vezes maior do que aqueles que emitem o documento. Isso cria, na visão desses empresários, um subsídio que permite que o Mercado Livre cobre menos do que seus competidores daqueles vendedores que estão formalizados. Assim, eles entendem que há prática de concorrência desleal. A ofensiva deverá partir por meio do Instituto de Desenvolvimento do Varejo (IDV), cujo ex-presidente, Flávio Rocha, dono da Riachuelo, não se fazia de rogado ao chamar o Mercado Livre de “camelódromo virtual”. Segundo Marcelo Silva, o atual presidente, “o IDV tem como premissa o varejo formal e levará para análise de seu Conselho pedidos de seus associados que defendam o tema”.

+ Siga o Radar Econômico no Twitter

- Advertisment -