sábado, junho 19, 2021
Home Brasil Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira

Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira

SÃO PAULO – A abertura nesta sexta-feira (7) na Europa é positiva e os futuros de Nova York abrem em alta, com atenção à leitura do relatório de emprego nos EUA, o payroll, em meio à projeção de criação de quase 1 milhão de vagas.

Por aqui, a agenda é movimentada, com expectativa pelos dados de varejo no Brasil. A temporada de resultados conta ainda com a repercussão dos balanços do Banco do Brasil, B3, Lojas Americanas, B2W, entre outras companhias.

1.Bolsas mundiais

Os índices futuros americanos e as bolsas europeias têm altas nesta sexta-feira (7), com expectativa positiva sobre a divulgação de dados sobre emprego nos Estados Unidos. As bolsas asiáticas fecharam com resultados variados entre si.

Na quinta-feira, os Estados Unidos divulgaram 498 mil novos pedidos de seguro-desemprego registrados na semana encerrada em 1º de maio, melhor do que a estimativa de economistas ouvidos pela Dow Jones, de 527 mil, e o melhor patamar desde o início da pandemia.

O índice Dow Jones fechou a quinta com alta de 0,9%; o S&P, de 0,8%; e o Nasdaq 0,4%, anulando perdas anteriores.

Nesta sexta-feira, os índices futuros têm leves altas. Investidores aguardam a divulgação de dados sobre emprego nos Estados Unidos, às 9h30, que devem dar sinais sobre o ritmo de recuperação do mercado de trabalho, e sobre os potenciais movimentos do Fed, o banco central americano.

Economistas ouvidos pela Dow Jones esperam a adição de cerca de 1 milhão de folhas de pagamento no último mês, e que a taxa de desemprego tenha caído de 6% para 5,8%.

Os indicadores sobre emprego relativos a abril terão importância especial, já que o Fed vem indicando que pretende manter taxas de juros próximas a zero e outras medidas de estímulo até que o mercado de trabalho se fortaleça e a inflação se aqueça.

Como há sinais de alta da inflação, alguns analistas acreditam que um mercado de trabalho excepcionalmente aquecido poderia ser tomado pelo Fed como um primeiro sinal de que as condições voltam a ser saudáveis, o que poderia levar o banco central a modificar sua política.

As bolsas asiáticas tiveram resultados variados entre si, também no aguardo da divulgação de relatórios de emprego que possam oferecer indicações sobre os próximos passos do Fed.

O índice Nikkei, do Japão, teve queda de 0,09%; na Coreia do Sul, o Kospi subiu 0,58%; o Shanghai composto fechou com queda de 0,65%; enquanto o componente Shenzhen fechou com queda de 1,95%.

Apesar de dados fortes sobre novos pedidos de seguro desemprego na quinta e da expectativa de bons sinais quanto ao emprego nesta sexta, investidores se mantêm cautelosos, já que o governo do democrata Joe Biden pode manter alguns dos limites de investimentos dos Estados Unidos sobre determinadas empresas chinesas.

Os mercados europeus avançam com cautela nesta sexta, com investidores visando faturar com uma semana positiva em relação a preços de commodities. O índice Eurostoxx, que reúne as ações de 600 empresas de todos os principais setores de 17 países europeus, tem alta de 0,42%, com destaque para os setores de petróleo e gás.

Na quinta-feira, a União Europeia deu apoio a discussões sobre suspender proteções de patentes sobre vacinas contra a Covid, seguindo uma proposta dos Estados Unidos que prejudicou empresas do setor farmacêutico.

Dados divulgados nesta sexta pelo governo alemão indicam que as exportações da Alemanha subiram 1,2% em março, o 11º mês de expansão. A produção industrial da maior economia europeia subiu 2,5% na comparação mensal.

Além disso, na sexta-feira a Siemens elevou a sua guidance (documento com previsões e planos) para lucro e vendas pela segunda vez no ano, após reportar lucro Ebitda ajustado para o segundo trimestre de 2,1 bilhões de euros, alta de 31% em relação ao mesmo período de 2020.

A Adidas também elevou suas projeções de vendas, e reportou receita líquida de 502 milhões de euros para o primeiro trimestre do ano, frente a 26 milhões de euros no mesmo período de 2020.

Nesta sexta devem ser divulgadas pesquisas sobre intenções de voto em prefeituras do Reino Unido, além da eleição parlamentar na Escócia, que pode impactar a perspectiva de independência do país, que cobre um terço da ilha da Grã Bretanha.

A possibilidade de se separar do Reino Unido vem ganhando força na Escócia desde o referendo que decidiu pela saída da União Europeia. 62% da população escocesa votou em 2016 para que o Reino Unido permanecesse no bloco europeu, mas a maioria na Inglaterra e no País de Gales votou pela saída, suplantando o voto escocês.

Na agenda econômica da Ásia, atenção para os dados sobre a balança comercial chinesa, relativa a abril, que ficou em US$ 42,86 bilhões positivos, acima da projeção de US$ 28,1 bilhões e do patamar anterior, de US$ 13,8 bilhões. Também foram divulgados dados sobre as reservas cambiais, que ficaram em US$ 3,198 trilhões em abril, levemente abaixo da projeção de US$ 3,2 trilhões, mas acima do patamar anterior, de US$ 3,17 trilhões.

No radar das commodities, o minério de ferro tem novo dia de ganhos após disparar mais de 6% na véspera com o aumento das tensões comerciais entre China e Austrália. Na véspera, a commodity foi negociada por mais de US$ 200 a tonelada, representando uma alta de 26% no acumulado do ano.

Veja o desempenho dos principais indicadores às 7h40 (horário de Brasília):
*S&P 500 Futuro (EUA), +0,24%
*Nasdaq Futuro (EUA), +0,23%
*Dow Jones Futuro (EUA), +0,28%
Europa
*Dax (Alemanha), +1,24%
*FTSE 100 (Reino Unido), +0,66%
*CAC 40 (França), +0,25%
*FTSE MIB (Itália), +0,15%
Ásia
*Nikkei (Japão), +0,09% (fechado)
*Hang Seng Index (Hong Kong), -0,09% (fechado)
*Kospi (Coreia do Sul), +0,58% (fechado)
*Shanghai SE (China), -0,65% (fechado)
Commodities e bitcoin
*Petróleo WTI, -0,11%, a US$ 64,64 o barril
*Petróleo Brent, -0,06% a US$ 68,05 o barril
*Bitcoin, -2,8%, a US$ 56.577,15
**Contratos futuros do minério de ferro negociados na bolsa de Dalian com alta de 6,37%, cotados a 1226,5 iuanes, equivalente hoje a US$ 190,06 (nas últimas 24 horas).
USD/CNY = 6,45

2. Agenda

Às 8h será divulgado o índice de inflação IGP-DI, relativo a abril no Brasil.

Às 9h serão divulgados dados sobre vendas no varejo, relativos a março no Brasil, com expectativa de queda de 7% na comparação com fevereiro e baixa de 1,7% na base de comparação anual, segundo consenso Refinitiv. Às 10h serão divulgados dados sobre produção e venda de veículos em abril no país.

Às 9h30 serão divulgados dados sobre folhas de pagamentos, salários médios por hora, médias de horas trabalhadas e taxa de desemprego, relativos a abril nos Estados Unidos. De acordo com projeção da Refinitiv, a projeção é de criação de 978 mil vagas e taxa de desemprego de 5,8%.

3. CPI da Covid e insinuações contra a China

Na terça (4), a média móvel de mortes por Covid em 7 dias no Brasil ficou em 2.251, queda de 10% em comparação com o patamar de 14 dias antes. Em apenas um dia foram registradas 2.531 mortes.

As informações são do consórcio de veículos de imprensa que sistematiza dados sobre Covid coletados por secretarias estaduais de Saúde no Brasil, que divulgou, às 20h, o avanço da pandemia em 24 h. A média móvel de novos casos em sete dias foi de 59.448, alta de 3% em relação ao patamar de 14 dias antes. Assim, o país rompe a trajetória de queda de novos casos que vinha sendo observada nos últimos dias. Em apenas um dia foram registrados 72.559 casos.

34.220.432 pessoas receberam a primeira dose da vacina contra a Covid no Brasil, o equivalente a 16,16% da população. A segunda dose foi aplicada em 17.335.070 pessoas, ou 8,19% da população.

Em fala na quarta-feira, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) insinuou que o novo coronavírus, causador da Covid-19, pode ter sido criado pela China como parte de uma “guerra bacteriológica”.

“É um vírus novo, ninguém sabe se nasceu em um laboratório ou nasceu por algum ser humano ingerir um animal inadequado. Mas está aí. Os militares sabem que é uma guerra química bacteriológica e radiológica. Será que estamos enfrentando uma nova guerra? Qual país que mais cresceu seu PIB? Não vou dizer para vocês”, disse Bolsonaro.

Em uma fala similar realizada em uma reunião recente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o coronavírus teria sido criado por chineses. Ele não sabia que a reunião era gravada. Estas suspeitas levantadas pelo governo federal contra a China podem estar atrasando a produção de vacinas no Brasil.

Na quinta, o presidente do instituto Butantan, Dimas Covas, realizou uma fala à imprensa para marcar a entrega de uma remessa de 1 milhão de doses da vacina CoronaVac, desenvolvida em parceria com o laboratório chinês Sinovac, ao PNI (Programa Nacional de Imunização) do Ministério da Saúde. Covas afirmou que a instituição pode atrasar entregas de novas doses devido ao atraso na chegada do IFA (insumo farmacêutico ativo) da China. Ele diz que o atraso se deve à demora na autorização de envio pelo governo chinês.

“Embora a Embaixada da China no Brasil venha dizendo que não há esse tipo de problema, a nossa sensação, de quem está na ponta, é que existe dificuldade. Uma burocracia que está sendo mais lenta que o habitual e autorizações com volumes cada vez mais reduzidos. Isso obviamente tem impacto, essas declarações têm impacto e nós ficamos à mercê dessa situação”, afirmou Covas.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) anunciou na quinta que pretende convidar representante da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) para debater na CPI (comissão parlamentar de inquérito) sobre a Covid no Senado o conceito de guerra biológica após as declarações do presidente Bolsonaro.

Além disso, depois das falas de Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, ex-ministros da Saúde, o atual ocupante do cargo, o cardiologista Marcelo Queiroga, falou na quinta à CPI.

Antes de começar a responder perguntas, Queiroga disse que a vacinação é a principal estratégia para sair da pandemia e que o Ministério da Saúde tem atuado em colaboração com o Ministério das Relações Exteriores para buscar mais doses de imunizantes contra a Covid-19 para o Brasil. Ele afirmou que Bolsonaro não citou nominalmente a China em suas declarações sobre uma “guerra biológica”, e que as relações do país com o Brasil são “excelentes”.

Reiteradas vezes, Queiroga evitou responder se concorda com a postura do presidente Jair Bolsonaro a favor da cloroquina, remédio sem eficácia cientificamente comprovada contra a Covid. “Eu não faço juízo de valor acerca da opinião do presidente da República”, disse. Ele negou que tenha sido pressionado a promover a medicação.

Queiroga defendeu medidas como uso de máscaras e isolamento social, combatidas pelo presidente. “É uma oportunidade de eu reiterar: o isolamento físico é importante, o uso de máscaras é importante. Eu tenho feito isso todos os dias, todos os dias”, disse.

Na quarta, Bolsonaro havia afirmado em discurso que tem pronto para editar um decreto que garantiria “o direito de ir e vir”, contra medidas restritivas de estados e municípios. E que, se o texto for publicado, “não será contestado em nenhum tribunal”.

Na CPI, Queiroga afirmou que a pasta não participou e não foi consultada sobre esse eventual decreto. Ele admitiu, no entanto, ter conversado sobre o tema em geral com Bolsonaro, que teria externado sua preocupação em “assegurar a liberdade das pessoas”.

O ministro da Saúde anunciou na CPI a dispensa de licitação para a compra de 100 milhões de doses da vacina da Pfizer. E se posicionou contra a quebra de patentes para a produção de vacinas, proposta que vem ganhando força com declarações do presidente Joe Biden e de líderes da União Europeia.

“O meu temor em relação a isso é o de não termos condições, mesmo com a quebra da patente, de produzir essas vacinas aqui no Brasil e, como o nosso programa de vacinação também está calcado em vacinas como a Pfizer e a Janssen, de isso interferir de maneira negativa no aporte de vacinas para o Programa Nacional de Imunizações”, disse.

Na quarta, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, expressou apoio a uma quebra de patente, uma reversão da posição norte-americana. Sua principal negociadora comercial, Katherine Tai, rapidamente endossou negociações na Organização Mundial do Comércio.

O chefe da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, recorreu a letras maiúsculas em um tuíte, classificando a medida de Biden como um “MOMENTO MONUMENTAL DA LUTA CONTRA A #COVID19”, e afirmou que ela reflete “a sabedoria e a liderança moral dos Estados Unidos“. Na quinta, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, afirmou que a União Europeia está disposta a dispensar direitos de propriedade intelectual de vacinas contra Covid-19.

4. Reforma Tributária e Orçamento

Na quinta-feira o líder do DEM na Câmara dos Deputados, Efraim Filho (PB), afirmou que o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), garantiu aos colegas que qualquer decisão sobre o andamento da Reforma Tributária será definidos de maneira coletiva.

As falas de Lira ocorreram em reunião de líderes que também tratou da decisão do presidente da Câmara na terça de sustar inesperadamente a comissão mista que discutia a reforma, no mesmo dia em que o relatório do relator Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) havia sido colegiado.

Segundo Efraim, Lira ponderou na reunião que o texto de Ribeiro trata de mudanças da tributação no consumo, mas destacou que há outras propostas na Casa com abordagem sobre a renda. Lira vem defendendo que a reforma seja votada por partes, iniciando pelos temas com mais facilidade de aprovação.

“O que ele (Lira) pontuou é que o texto do Aguinaldo trouxe a leitura à comissão sobre a reforma tributária do consumo, e tem outros projetos que tratam sobre reforma tributária na temática da renda. Então, são alguns PLs (projetos de lei), outros temas que vão se debruçar”.

Além disso, reportagem de bastidores do jornal Valor Econômico afirma que o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, vem negociando com a equipe econômica para recompor as despesas discricionárias a R$ 6 bilhões. Após cortes realizados em abril no Orçamento, essas despesas ficaram em R$ 3,3 bilhões.

A pasta havia sido aquela com o maior volume de recursos reforçado pelo Orçamento, impulsionados por emendas parlamentares, pelas quais congressistas podem realizar obras em redutos eleitorais. Também foi aquela com o maior corte para a recomposição do Orçamento, aprovado no Congresso sem destinar recursos o suficiente para despesas obrigatórias, o que abria espaço para a paralisação da máquina pública.

Além disso, em sua live semanal na quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro defendeu o direito de uma pessoa reagir com tiros contra suspeitos de crime em sua propriedade. “Até o ano passado, o cara que tinha a posse da arma de fogo era para usar dentro da casa, assim era o proprietário rural. Se ele tinha uma chácara, um sítio ou uma fase, dentro de casa”, disse. Apesar dos decretos de Bolsonaro favoráveis à posse e ao porte de armas, o Supremo Tribunal Federal tem restringido parte de seus efeitos.

A fala do presidente ocorreu após uma operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas deixar ao menos 25 mortos na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, na quinta. As mortes foram resultado de um intenso tiroteio que durou várias horas e deixou feridos dentro de um vagão do metrô. Entre os 25 mortos há um policial. Foi o maior saldo de mortes em uma operação da polícia no Rio.

5. Radar corporativo

A temporada de balanços segue movimentada. O Banco do Brasil (BB) registrou lucro líquido ajustado de R$ 4,9 bilhões no primeiro trimestre deste ano, 44,7% maior que os R$ 3,4 bilhões reportados em igual período de 2020 e 32,9% superior ao resultado obtido nos últimos três meses do ano passado.

Já a B3 reportou um lucro de R$ 1,26 bilhão no primeiro trimestre de 2021, número em linha com os R$ 1,2 bilhão esperados pelo mercado segundo dados compilados pela Refinitiv e 22,5% acima do registrado no mesmo período do ano passado.

A Lojas Americanas registrou no primeiro trimestre de 2021 prejuízo líquido consolidado de R$ 163 milhões uma alta de 231% em relação ao mesmo período de 2020. A B2W, dona dos sites Submarino e Americanas.com, registrou prejuízo líquido de R$ 163,6 milhões no primeiro trimestre de 2021, alta de 51,5% em relação aos R$ 108 milhões registrados no mesmo período de 2020.

A JHSF, gestora de shoppings e empreendimentos imobiliários de alto padrão, teve lucro líquido de 191,5 milhões de reais no primeiro trimestre, um salto ante os 16,3 milhões em resultado positivo obtido no mesmo período do ano passado.

A elétrica Neoenergia registrou lucro líquido de R$ 1 bilhão no primeiro trimestre, alta de 75% ante o mesmo período do ano passado, informou nesta quinta-feira a empresa, controlada pela espanhola Iberdrola.  A Taurus Armas registrou um lucro líquido R$ 68,1 milhões no primeiro trimestre de 2021, contra um prejuízo de R$ 157,1 milhões no mesmo período do ano passado. Na comparação com o quarto trimestre de 2020, quando a companhia lucrou R$ 279,5 milhões, houve uma queda de 75,6%.

O Grupo Simpar, voltado para locação de carros e logística, reportou um lucro líquido ajustado de R$ 203,8 milhões no primeiro trimestre de 2021, o que representa um crescimento de 145% na comparação com o mesmo período do ano passado e uma retração de 5,2% em relação ao quarto trimestre.

M. Dias Branco e Brasil Agro divulgarão seus resultados após o fechamento do mercado.

Fora da temporada de resultados, a JBS foi uma das companhias afetadas pela suspensão de exportações de carne de aves do Brasil para a Arábia Saudita anunciada nesta quinta-feira, confirmou a companhia à Reuters sem detalhar quantas e quais fábricas foram suspensas.

Já a estatal mineira Cemig informou nesta quinta-feira que está organizando um processo competitivo para o desinvestimento da totalidade de sua participação na transmissora de energia Taesa, da qual é acionista controladora. Por fim, a Gol captou US$ 300 milhões com a reabertura de uma emissão com vencimento em 2026, com os papéis saindo com yield de 8%. A aérea utilizará os recursos oriundos da oferta das Notes Adicionais para finalidades corporativas em geral, incluindo gerenciamento de passivos e aquisições oportunas de aeronaves.

Por fim, a venda de Eletrobras vai gerar R$ 100 bilhões, projeta o governo. A estimativa inclui o valor da outorga, a fatia da União na companhia e a venda de ações no mercado secundário.

Em 2021 você pode fazer da Bolsa a sua nova fonte de renda. Inscreva-se e participe gratuitamente da Maratona Full Trader, o maior evento de Trade do Brasil.

The post Os 5 assuntos que vão movimentar o mercado nesta sexta-feira appeared first on InfoMoney.

- Advertisment -