terça-feira, maio 11, 2021
Home Brasil CSN e CSN Mineração têm bons resultados graças a volumes de vendas...

CSN e CSN Mineração têm bons resultados graças a volumes de vendas e analistas recomendam compra

SÃO PAULO – A CSN (CSNA3) e a CSN Mineração (CMIN3) tiveram resultados bem vistos pelos analistas apesar do desempenho negativo das ações nesta quinta-feira (29).

Os papéis ordinários da CSN caíam 1,73%, a R$ 50,48, e os da CSN Mineração tinham leve variação positiva de 0,19%, a R$ 10,68, às 15h52 (horário de Brasília).

Segundo dados compilados pela Refinitiv, a CSN acumula nove recomendações de compra, duas neutras e nenhuma de venda entre os maiores bancos, corretoras, consultorias e casas de análise do mercado financeiro. O preço-alvo médio dos papéis está em R$ 38,58, valor 23,57% abaixo do preço de negociação atual das CSNA3.

Já a CSN Mineração acumula 10 recomendações de compra, uma neutra e nenhuma de venda com preço-alvo médio de R$ 12,34, valor 15,54% superior ao patamar atual de negociação das ações CMIN3.

CSN Mineração

No caso da mineradora, os analistas Yuri Pereira e Thales Carmo da XP escreveram em relatório que os números do primeiro trimestre de 2021 foram fortes, com o Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações (Ebitda, na sigla em inglês) de R$ 3,7 bilhões 9% abaixo das projeções da corretora e 3% menor que o consenso de mercado, mas 15% maior que o Ebitda do quarto trimestre e 302% acima do primeiro trimestre de 2020.

O destaque, aponta a equipe da XP, foi o volume de minério de ferro acima do esperado. Foram 8,2 milhões de toneladas embarcadas, valor 5% abaixo do registrado no quarto trimestre de 2020, porém 47% superior ao do mesmo período do ano passado, o que compensou parcialmente as despesas por tonelada mais altas (US$ 41, custo 43% maior que no 4º tri).

De acordo com Pereira e Carmo, o fluxo de caixa livre de R$ 2,5 bilhões foi impulsionado pelo maior Ebitda e pela variação favorável do capital de giro de R$ 166 milhões. “Como resultado, a dívida líquida dividida pelo Ebitda diminuiu para -0,34 vezes (de -0,2 vezes no quarto trimestre).”

“Vemos a empresa com um forte balanço e bem posicionada para os projetos de expansão: produção de aproximadamente 60 milhões de toneladas em 2024, em nossa visão”, argumentam.

Por fim, a XP também enxerga como positivos os esforços ESG (sigla em inglês para Governança Ambiental, Social e Corporativa) para melhorar a segurança de barragens. “No primeiro trimestre, a empresa concluiu a automatização do sistema de acionamento da sirene de emergência das barragens, que representa um alerta eficiente para a Zona de Autossalvamento ao complementar os sistemas de acionamento manual e remoto existentes.”

A recomendação da XP para a CSN Mineração é de compra com preço-alvo de R$ 14,00 por ação, o que representa uma valorização de 31,09% sobre o valor de negociação dos papéis CMIN3 desta quinta-feira.

Os analistas Thiago Lofiego e Isabella Vasconcelos, do Bradesco BBI, têm uma opinião parecida. Para eles, os destaques do resultado do primeiro trimestre foram: o embarque de minério; a realização de preço 3% abaixo do estimado pelo Bradesco, contudo 25% maior que a do quarto trimestre; a forte geração de fluxo de caixa livre; as Despesas com Vendas, Gerais e Administrativas (SG&A, na sigla em inglês) melhores que o esperado; e o desempenho de custos levemente mais eficiente que o estimado, apesar do impacto dos valores de frete mais elevados.

Apesar de não terem sido pagos dividendos relacionados aos resultados de 2021, os analistas do banco consideram que devido à política de payout de 80% a 100% deve haver um crescimento substantivo dos dividendos ao longo deste ano.

O Bradesco tem recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para a CSN Mineração com preço-alvo também de R$ 14,00.

Para os analistas Caio Ribeiro e Gabriel Galvão, do Credit Suisse, o resultado da CSN Mineração vieram um pouco abaixo das suas expectativas porque as compras de minério de terceiros foram acima do esperado.

Entretanto, eles consideraram bastante sólida a geração de fluxo de caixa livre, o que teria garantido o forte Ebitda dos primeiros três meses do ano apesar dos R$ 1,3 bilhão em imposto de renda. A recomendação do banco suíço é outperform para a CSN Mineração.

“Nós vemos a CMIN operando a 3,6 vezes o [múltiplo] valor de mercado dividido pelo Ebitda em 2021, a empresa deve conseguir entregar atrativos 14% de rendimento de fluxo de caixa livre e os dividendos podem chegar a um rendimento de 13% o valor das ações no mesmo período”, projetam os analistas.

CSN

Já para a CSN, a equipe de análise da XP também vê como positivo o resultado do primeiro trimestre, com o Ebitda consolidado de R$ 5,8 bilhões o maior da história da companhia e em linha com as expectativas da corretora.

Os analistas destacam que na siderurgia o Ebitda de R$ 1,83 bilhão veio 48% acima do quarto trimestre e 14% acima do que esperava a XP.

“Os principais motivos para o resultado acima da nossa expectativa foram os aumentos de preços (+23% na base trimestral, + 63% na base anual) e volumes (+7% na comparação trimestral, + 16% na comparação anual), parcialmente compensados ​​por despesas operacionais por tonelada mais altas (+19% em relação ao 4º tri, + 29% em relação ao 1º tri de 2020) devido a aumentos significativos dos preços de insumos.”

A XP tem recomendação de compra para CSN com preço-alvo de R$ 55,00 por ação, o que corresponde a uma valorização de 8,95% sobre o patamar em que negociavam os papéis CSNA3 às 15h52 desta quinta.

A equipe de analistas da Levante Ideias de Investimento, por sua vez, destacou que o trimestre foi marcado por mais um período de números recordes em todos os segmentos, aliando volumes de vendas maiores com preços nas alturas.

“Desta vez o principal destaque ficou com o segmento de siderurgia (fabricação e venda de aço), com ganho de participação na contribuição total do resultado, principalmente pelo aumento da produtividade com o religamento de altos-fornos e preços realizados maiores no aço”, escreve a equipe da Levante.

Entre os números destacados pela casa de análise está a receita líquida total da companhia, que alcançou R$ 11,9 bilhões, um valor 22% superior ao registrado no trimestre anterior e 123% maior que o do primeiro trimestre de 2020.

As vendas, de acordo com a Levante, foram puxadas pela forte demanda no mercado doméstico, sobretudo pelas paradas sazonais na China que reduziram as exportações, relativamente ao volume total vendido, tanto de aço, como de minério de ferro.

“Além dos preços em patamares que não se viam há muito tempo, o câmbio em patamares altos e forte demanda por aço no mundo todo, jogaram os resultados da companhia em níveis recordes, possibilitando a rápida desalavancagem e forte geração de caixa”, resumem os analistas.

Já o Credit Suisse aponta que a divisão de aço da CSN se beneficiou em larga medida da maior receita líquida por tonelada, que aumentou em 23% na comparação com o trimestre anterior, além dos volumes 7% maiores, o que resultou em um Ebitda por tonelada de R$ 1.387, contra R$ 1.007 no quarto trimestre de 2020.

“As vendas domésticas de aço atingiram 911 mil toneladas, um incremento de 2% na base trimestral e de 18% na anual. Ao mesmo tempo, a receita líquida por tonelada no mercado doméstico subiu 26% na comparação trimestral, enquanto avançou 19% nos mercados internacionais”, ressalta o Credit.

O banco enxerga a CSN operando com um múltiplo de 3,3 vezes valor de mercado dividido pelo Ebitda, número bem abaixo das 6,5 a 7 vezes registradas historicamente em média pelas ações da empresa.

Por fim, os analistas Carlos Alba, Eduardo Bordalo e Jens Spiess, do Morgan Stanley, destacaram no resultado da CSN que o Ebitda veio 5% acima do consenso e que as menores perdas cambiais se somaram a uma mais eficiente alíquota de impostos para mais do que ofuscar os resultados operacionais mais fracos.

Eles ressaltam ainda que a diretoria deu aval à abertura de capital do negócio de cimento, para o qual o banco americano calcula um valor de mercado de R$ 3,6 bilhões e que a dívida líquida caiu 20% na comparação trimestral apoiada na forte geração de caixa e no capital levantado com a Oferta Pública Inicial (IPO, na sigla em inglês) da CSN Mineração, além dos embarques de aço em 1,317 mil toneladas terem vindo 2% acima do que projetavam os analistas.

O Morgan Stanley tem recomendação overweight para a CSN com preço-alvo de R$ 56,00, valor 10,94% acima do preço em que operavam os papéis da companhia nesta quinta.

Aprenda como ganhar dinheiro prevendo os movimentos dos grandes players. Na série gratuita Follow the Money, Wilson Neto, analista de investimentos da Clear, explica como funcionam as operações rápidas.

The post CSN e CSN Mineração têm bons resultados graças a volumes de vendas e analistas recomendam compra appeared first on InfoMoney.

- Advertisment -