segunda-feira, julho 4, 2022
HomePolíticaBolsonaro sugere que gestão de Rosa Weber destruiu provas no TSE

Bolsonaro sugere que gestão de Rosa Weber destruiu provas no TSE

Jair Bolsonaro repercutiu, na manhã desta quarta, a derrota da PEC do voto impresso na Câmara na noite da última terça.

A apoiadores, o presidente declarou que a gestão de Rosa Weber, ex-presidente do TSE, destruiu provas de suposta ação de hackers nas eleições de 2018.

“Como é que pode uma prova do crime final simplesmente ser apagado pelo próprio TSE? Você pode ver que eles me acusam de fake news, mas eu tenho a documentação comigo aí. Primeiro entram com uma queixa-crime contra mim por não ter apresentado provas, apesar de ter indícios fortíssimos. Quando apresento prova depois, entram com outra notícia-crime de que eu revelei documentos que corriam em segredo de Justiça. Qual a conclusão disso aí?”, declarou a apoiadores.

Bolsonaro ainda voltou a afirmar — de novo sem provas, com ele mesmo destacou — que hackers foram contratados por opositores e que, como não foram pagos pelo “outro lado”, decidiram denunciar.

Após o segundo turno das eleições de 2018, Rosa Weber, então chefe da Corte eleitoral, solicitou à Polícia Federal uma investigação sobre possível invasão aos sistemas digitais do TSE. O pedido foi motivado por uma denúncia feita por um hacker a um portal de notícias.

As apurações, no entanto, não constataram evidências de acesso indevido do código-fonte do software das urnas eletrônicas e concluiu que, apesar do risco de ter havido material acessado indevidamente, tal ato seria incapaz de alterar o resultado das eleições de 2018.

- Advertisment -spot_img