domingo, maio 22, 2022
spot_img
HomeBrasilBolsonaro se assusta, mas não vai mudar por causa das pesquisas

Bolsonaro se assusta, mas não vai mudar por causa das pesquisas

Jair Bolsonaro recebeu no Planalto recentemente uma leva de pesquisas que mostram seu derretimento eleitoral até em currais bolsonaristas, como o Rio Grande do Sul.

Ele ainda tem maioria cativa no Mato Grosso e em Santa Catarina, mas ficou assustado. Bolsonaro sabe que o avanço de Lula nas pesquisas está diretamente ligado à insatisfação geral da sociedade com as crises que ele insiste em fabricar no Planalto.

Não é possível que, com a gasolina a 7 reais o litro, o gás de cozinha a 120 reais, a inflação castigando o povo no mercado e um apagão a caminho, o discurso diário do presidente seja de briga com STF e com o Congresso por causa de urna eletrônica ou que a pauta seja impeachment de integrantes do Supremo ou de golpe militar.

A ala moderada do governo, cansada disso tudo, vê todos os dias um festival de oportunidades perdidas por Bolsonaro. Nesse giro pelo Nordeste, Lula deu todas as chances de o presidente lembrar ao país quem é o petista. Lula, numa tacada, negou a corrupção na Petrobras, defendeu os empreiteiros corruptos, atacou a Lava-Jato e ainda avisou que irá tentar acabar com a imprensa livre, além de “regular” a internet no país.

No lugar de Bolsonaro, qualquer político usaria esse “presente” dado pelo petista para tentar reconquistar apoiadores. Mas não. “O ‘PR’ não vira o disco porque acredita nessa crença de que a minoria radical que gosta desse discurso o levará ao segundo turno”, diz um ministro do governo.

- Advertisment -spot_img