segunda-feira, janeiro 17, 2022
spot_img
HomeBrasilBarroso ignora Bolsonaro e discutirá reforma eleitoral sem voto impresso

Barroso ignora Bolsonaro e discutirá reforma eleitoral sem voto impresso

O presidente Jair Bolsonaro continua na sua cruzada pelo voto impresso, disparando ataques contra o chefe do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, e ameaçando dar um golpe no processo eleitoral do ano que vem.  

Nesta segunda, Bolsonaro voltou a colocar em dúvida a segurança das urnas eletrônicas e acusou Barroso de querer “eleições sujas”. 

A resposta veio em uma nota assinada por nove ministros do STF e outros nove ex-presidentes do TSE, em que defendem a lisura do modelo do pleito brasileiro.  

Conforme Radar mostrou na edição de Veja que está nas bancas, também nesta segunda, a partir das 15h, o presidente do STF, ministro Luiz Fux, fez uma defesa da democracia na retomada dos trabalhos do judiciário. Será mais uma resposta aos arroubos golpistas de Bolsonaro e seus ministros mais próximos, sobretudo os militares. 

Na quarta-feira, 4, o presidente do TSE dará mais uma mostra de que, apesar de considerar graves os gestos autoritários de Bolsonaro, não dará qualquer crédito às supostas suspeitas sobre as eleições levantadas pelo chefe do Executivo. 

Barroso participará nesta quarta, às 10h, da abertura do seminário virtual “Reforma Política e Eleitoral – Temas Relevantes para as Eleições 2022″, organizado pelo TRE do Rio de Janeiro.

O webinar terá três dias de palestras. Até pode ser que o ministro faça menção ao voto impresso em seu discurso de abertura, mas nenhuma das seis mesas redondas e duas palestras previstas têm a proposta bolsonarista como tema central. 

Entre os assuntos em debate estarão os sistemas distrital e distrital misto, financiamento de campanha e mecanismos de controle, propaganda eleitoral e desinformação, paridade de gênero e cor, e caixa dois e lavagem de dinheiro.

- Advertisment -spot_img